Pré venda -A Carta Que Transportava Saudade /The Letter That Carried 'Saudades'

Pré venda -A Carta Que Transportava Saudade /The Letter That Carried 'Saudades'

Regular price $29.90
Unit price  per 

"Um livro escrito para todas as crianças que não podem curar suas saudades com abraços.

A personagem principal é uma menina que sente falta dos avós e que para amenizar as saudades faz um desenho em formato de carta para enviar por correio.

Sua mãe promete postá-la, mas com a vida corrida, o envelope fica esquecido na prateleira da sala "acumulando" saudades.

No final, a mãe entende que a carta representa muito mais que um simples desenho e precisa ser transportada para que a menina se sinta ouvida. Literalmente, uma carta em forma de amor acumulado!

Uma história que trata sobre distância, saudade e até despedia, este último sendo no viés da morte. Se torna uma ferramenta para abordar assuntos delicados de forma leve. Uma solução para acalmar a falta, um incentivo para as crianças passarem seus sentimentos para o papel e os destinarem a algum lugar que seja especial para elas, seja para casa dos avós, dos amigos ou para o céu.

Que elas se sintam acolhidas, aliviadas e possam usar a arte como aliada no processo de expressão pessoal.

 

"A book written for all children who cannot cure their homesickness with hugs.

The main character is a girl who misses her grandparents and to soothe her homesickness makes a drawing in letter format to send by mail.

Her mother promises to post it, but with life rushed, the envelope is forgotten on the living room shelf "accumulating" nostalgia.

In the end, the mother understands that the letter represents much more than a simple drawing and needs to be transported so that the girl can feel heard. Literally a letter in the form of accumulated love!

A story that deals with distance, nostalgia and even goodbye, the latter being on the point of death. It becomes a tool to lightly address sensitive issues. A solution to soothe the lack, an incentive for children to put their feelings on paper and send them somewhere that is special to them, whether it's their grandparents', friends' homes or heaven.

That they feel welcomed, relieved and can use art as an ally in the process of personal expression.